// Dia 27 de Abril | Sexta-Feira
Arena Dragão do Mar
18:00H | Perecível | Felipe Camilo | Literatura

Através de fotografias e poemas, uma apropriação do haicai, do retrato e da paisagem. 'Perecível' traz retratos nos bairros históricos de Fortaleza revelados sobre a clorofila das folhas mais comuns aos jardins dos condomínios que a construção civil prolifera pela cidade. Se por um lado as folhas da arquitetura contemporânea constrangem as formas dos rostos, por outro a bricolagem de faces captura a efemeridade do 'suporte-folha' para nos
indagar sobre as relações entre memória e duração - sobre a passagem do tempo na cidade e nos citadinos. Trata de um perambular pelo centro comercial, pela praia de Iracema, mas sobretudo pela Jacarecanga, bairro órfão das elites da metrópole - lá onde se percebe em seus casarões e idosos vestígios de uma cidade que envelhece. Aqui um corpo é vetor de ressignificação de memórias em ampla devoração. do sol, dos pés, da construção civil, das histórias, das políticas, das poesias. aqui a brevidade é soberana.

Com produção do coletivo da Trama de Olhares, o projeto teve as contribuições de Fernando Jorge, Guilherme Silva e Iana Soares na edição fotográfica, revisão de texto por Joice Nunes e  produção/assistência de pesquisa por Fernanda Brasileiro. Sua realização, que data de 2015/2016, foi apoiada pela Secretaria da Cultura do Município de Fortaleza através do Instituto da Bela Vista e a publicação também contou com financiamento coletivo. Também foi aprofundado no Projeto Imagens Não-Reveladas conduzido por Silas de Paula e Rian Fontenele entre 2016/2017. Algumas de suas imagens reveladas na clorofila de folhas estiveram expostas em 2017 na 'Mostra de fotografia etnográfica da RAM' - Reunião de Antropologia do Mercosul no Museu Juan Yaparí (Argentina). Na ocasião do lançamento da obra, serão distribuídos livros, fanzines, postais e quadros aos apoiadores do projeto. Em seguida exemplares do livro e imagens ficarão à venda durante sessão de autógrafos.