// Dia 29 de Abril | Domingo
Oca Maloca
19:00H | | Empoderamento Feminino | Circo

O fogo foi a maior conquista do ser humano na pré-história. A partir desta conquista o homem aprendeu a utilizar a força do fogo em seu proveito, extraindo a energia dos materiais da natureza ou moldando a natureza em seu benefício e descrever como se desenvolveu a história dessa manipulação nas artes do fogo é um ato tão ousado quanto o de domar leões. Para que se possa encontrar uma definição exata de uma atração singular, repleta de pluralidades, é necessário que se esqueça de fórmulas matemáticas e, tal como um contorcionista, se torne-o mais flexível quanto lhe seja possível. Com a ideia de levar ao público toda a magia do malabarismo, performance e pirofagia montamos um espetáculo que junta os três elementos em um só número.

Teatro Dragão do Mar
20:00H | | Entrelinhas - Coletivo Ponto Art (BA) | Teatro

O espetáculo "Entre Linhas" tem como temática central as diversas expressões da violência contra a mulher, através de um diálogo tridimensional entre espaço (interno e externo), tempo (passado e presente) e ideologia (machismo e feminismo). Sua construção cênica, alicerçada por uma alvenaria sincrônica entre corpo, movimento e sons, expõe a violência de ordem psicológica, emocional e sexual, e denuncia o processo cultural de silenciamento do discurso feminino desde sua formação até os dias atuais, apesar das conquistas sociopolíticas significativas, por uma sociedade
machista, escravocrata e misógina.
Ao longo do espetáculo é possível mergulhar com crueza nas feridas e cicatrizes desse sistema opressor naturalizado que mutila milhões de mulheres no Brasil e no mundo, e inverte os papeis de vítima e algoz. O intenso e simbiótico trabalho de corpo alia-se a diversos elementos cênicos para compor uma partitura dramatúrgica com uma maior riqueza de detalhes e referências históricas (a máscara de flandres - usada pela lendária escrava Anastácia nas sessões de tortura pelo seu senhor, o sutiã - utensílio simbólico da liberdade feminina na década de 60 - e o salto alto, símbolo de poder e independência da mulher na contemporaneidade, são alguns exemplos).

"Entre Linhas" é um manifesto dilacerante, empoderador e urgente, que nos coloca por inteiro na ferida histórica de uma sociedade conservadora e hipócrita educada desde sempre para colonizar a existência feminina pela domesticação, subalternidade e violência do corpo, dos desejos e das vontades alheias.

"É um silêncio agudo que ecoa nelas, por elas e igualdade do direito de todos".