Sua obra "La Femme Bateau", localizada na Praia de Iracema, em Fortaleza.

 

Sérvulo Esmeraldo

Escultor, gravador, ilustrador, pintor.

Nascido no Crato, Cariri cearense, em 1926, no de sua carreira artística, dedica-se à xilogravura. A partir de 1947, em Fortaleza, freqüenta a Sociedade Cearense de Artes Plásticas - SCAP e mantém contato com Inimá de Paula, Antonio Bandeira e Aldemir Martins. Nesse período tem aulas de pintura com Jean-Pierre Chabloz. Em 1951 trabalha na montagem da 1ª Bienal Internacional de São Paulo. Após o encerramento da Bienal, passa a residir em São Paulo, exerce a função de gravador e ilustrador no Correio Paulistano e tem contato com Marcelo Grassman e Lívio Abramo. Em 1956, funda o Museu de Gravura, na cidade de Crato, Ceará. Em 1957, realiza individual no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP e viaja para a Europa com bolsa do governo francês. Em Paris estuda litografia na École Nationale Supérieure des Beaux-Arts [Escola Nacional Superior de Belas Artes] e tem acesso às obras raras da Bibliothèque Nationale de France, o que lhe permite estudar a gravura de Albrecht Dürer (1471 - 1528) por dois anos. Com orientação de Johnny Friedlaender (1912 - 1992), inicia seu trabalho de gravura em metal, publicado por editores europeus. Em meados dos anos 1960, integra o movimento da arte cinética, quando realiza as obras Excitáveis - quadros e objetos movidos pela eletricidade estática. Retorna ao Brasil em 1978, fixa-se em Fortaleza e dedica-se à arte pública. Idealiza na capital cearense a Exposição Internacional de Esculturas Efêmeras, da qual é curador em 1986 e 1991.