// Programação
DIA 25 DIA 26 DIA 27 DIA 28 DIA 29 DIA 30
Seu Chico e o tema da Maloca Dragão 2017
O fotógrafo Chico Albuquerque e o documentário de Orson Welles

A Maloca Dragão terá, pela primeira vez, um viés temático a partir de exposição inédita, percorrendo ainda mostra de cinema, parte das apresentações artísticas e a cenografia do festival. O tema It's All True, Orson Welles - 100 anos de Chico Albuquerque faz referência ao filme que o cineasta norte-americano Orson Welles gravou no Ceará, It's All True (É Tudo Verdade), e à mostra O fotógrafo Chico Albuquerque, 100 anos, que abre o festival este ano.


Inacabado, o filme narra a saga de quatro jangadeiros que, em 1941, a bordo de uma frágil jangada, partiram rumo ao Rio de Janeiro - então capital federal - para entregar reivindicações trabalhistas dos pescadores diretamente ao presidente Getúlio Vargas. Registrando em imagens as gravações que reviveram, em 1942, momentos daquela histórica cruzada, estava o ainda jovem fotógrafo cearense Chico Albuquerque, que, depois dali, se tornou um dos mais influentes fotógrafos do modernismo brasileiro. Ele faria 100 anos em 2017.


Costurados, esses elementos se traduzem na metáfora da saga incansável pelo reconhecimento do campo artístico e cultural do Ceará. Assim como o campo cultural cearense, os heróis jangadeiros filmados por Orson Welles estavam na luta pelo reconhecimento do trabalho, da vida, da dedicação deles, explica o presidente do Instituto Dragão do Mar, o antropólogo e jornalista Paulo Linhares. Por isso, segundo ele, é importante assumir esse tema, nesta edição da Maloca. Já que a Maloca já se constituiu como esse ritual anual que mobiliza a cidade, conferindo prestígio social ao campo artístico, é importante dar um próximo passo e usar esse momento para discutir e pensar as profundas questões culturais daqui, diz.

A mostra-tema do festival traz mais de 400 imagens realizadas em diferentes fases da trajetória artística do fotógrafo cearense Chico Albuquerque. Seu Chico foi o responsável pela série Mucuripe, que projetou a costa cearense no cenário nacional. Além disso, Chico Albuquerque fez incursões sobre a fotografia publicitária, de paisagem e de arquitetura. As obras expostas pertencem ao acervo particular da família de Chico Albuquerque e ao acervo do Instituto Moreira Sales.


No dia 25, a abertura da exposição será acompanhada da instalação Jangadeiros, do ilustrador, grafiteiro e artista plástico Rafael Limaverde, e do show Quatro homens e uma jangada, uma performance sonora visual criada por Eric Barbosa que, junto dos músicos Guilherme Mendonça e Julio César Santana Pepeu e o artista visual Dimitri Lomonaco, realizam uma reinterpretação audiovisual do filme de Orson Welles.

Fonte: Imprensa Dragão do Mar


A mostra ficará em cartaz até o dia 2 de julho de 2017, no MAC-CE, com acesso gratuito e visitação de terça a sexta, das 9h às 19h (acesso até as 18h30) e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (acesso até as 20h30).