Relação da pandemia e saúde bucal

Relação da pandemia e saúde bucal 

De repente, toda a sociedade moderna se deparou com uma pandemia que mudou a rotina em todo o mundo, independentemente das condições físicas ou financeiras das pessoas contaminadas.

A COVID-19 é um vírus que abarcou toda a humanidade no ano de 2020, exigindo esforços de governos, principalmente, para que uma doença tão agravante não atingisse a população em cheio.

Assim, a participação da própria população se tornou essencial para que o vírus não se espalhasse, tomando cuidados com a higiene pessoal, bem como com outras ações que deveriam ser seguidas, como:

  • Evitar aglomerações públicas;
  • Evitar o contato com infectados;
  • Utilização de máscaras sobre a boca;
  • Uso de álcool em gel para as mãos.

Ademais, a impossibilidade de controle sobre as massas tornou o cenário algo que não se via há muito tempo. 

Até a chegada das vacinas, após pesquisas e estudos realizados em tempo recorde, esses cuidados passaram a se tornar o mais próximo de segurança epidemiológica possível. 

Assim, a inclusão da máscara sobre a boca é uma das formas mais eficientes de evitar a contaminação com o vírus da COVID-19, pois evita a transmissão por meio de perdigotos expelidos em espirros.

Para evitar a necessidade de acesso a clínicas médicas e centros hospitalares, os cuidados com a saúde bucal precisaram ser redobrados, pois a boca é uma via que o vírus pode se aproveitar, na verdade, servindo como a porta de entrada para ele.

Higienização das mãos para a limpeza bucal

As mãos são essenciais para escovar os dentes, limpar a língua e passar o fio dental. Para ter acesso ao fundo da boca, os dedos invariavelmente passam pela área interna e, por isso, a higienização com sabão é essencial.

Assim, as seguradoras que trabalham com convenio odontologico criaram cartilhas e distribuíram para os clientes, passando todas as informações que devem ser seguidas quando se trata de higienização das mãos e limpeza bucal.

Com apontamentos precisos estabelecendo a relação da contaminação por COVID-19 e a falta de higiene, as pessoas passaram a tomar os devidos cuidados na hora de escovar os dentes.

É preciso evitar problemas pulmonares

Por ser um novo vírus que atinge os pulmões de forma mais agressiva do que outras doenças respiratórias conhecidas pela área médica, mesmo a saúde bucal precisou ser reavaliada.

O distanciamento social se tornou uma forma de evitar problemas pulmonares e, mesmo quem tem um plano de saúde ou odonto empresarial, precisou reavaliar as condições de trabalho e até mesmo a vida social. 

Tudo isso porque o vírus se aproveita de uma infecção pulmonar que está controlada, mas a potencializa, levando pacientes a sentirem falta de ar e internação compulsória.

Pessoas com comorbidades mais suscetíveis ao vírus

A forma como as pessoas se alimentam fora de casa se tornou um transtorno, pois muitos comércios, principalmente lanchonetes e restaurantes, precisaram ser fechados durante a pandemia

Entretanto, a falta de uma rotina levou muitas pessoas a se alimentarem desregradamente, afetando, inclusive, o descuido com a saúde bucal. 

Assim, profissionais autônomos que contam com plano dental para MEI, passaram a procurar dicas e informações que poderiam ser adotadas nos períodos de quarentena, quando foi necessário ficar em casa para se resguardar do vírus.

As pessoas com comorbidades como diabetes e hipertensão, passaram a tomar mais cuidado quanto ao consumo de açúcar e sal, respectivamente. 

O que foi disponibilizado é o reforço na produção de alimentos orgânicos fazendo parte das refeições, reduzindo o acesso a produtos industrializados. 

Dessa forma, o corpo fica protegido com nutrientes, vitaminas e minerais provenientes da própria natureza, proporcionando até mesmo uma melhora na saúde bucal.

Mudança de rotina no setor corporativo

Muitas corporações foram afetadas por conta da pandemia, precisando se reinventar em um cenário completamente diferente, como nunca havia acontecido antes. 

Assim sendo, a oferta de um plano dental coletivo empresarial aos funcionários foi uma forma de manter os colaboradores com acesso a um serviço de saúde bucal de qualidade, principalmente caso fosse necessário fazer a visita a um dentista.

Evitar aglomerações dentro do consultório

Por fim, a visita ao consultório odontológico precisou ser programada de maneira adequada, com agendamento e respeito ao horário marcado, para evitar qualquer tipo de aglomeração dentro de um ambiente fechado. 

Aqueles que pagam um plano odontologico e passam por um tratamento de longa durabilidade, precisam dar continuidade aos trabalhos. 

Para isso, é preciso seguir as regras adotadas para evitar ao máximo o contato com o vírus da COVID-19.

O uso de álcool em gel nas mãos sempre que tiver acesso, além do uso de máscara quando precisar sair de casa, são processos que reforçam a segurança. 

Os protocolos determinados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) foram baseados em pesquisa científica e, por isso, são muito importantes para que essa pandemia acabe o quanto antes. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Leia também: Saiba como comprar gás de cozinha online no Rio de Janeiro

Leave a Reply